Petistas manifestam apoio ao deputado Joćo Paulo Rillo

2014-03-10 00:00:00 | Comentários:

Nota da Bancada


A Bancada dos deputados estaduais do Partido dos Trabalhadores repudia veementemente o tom ameaçador, intimidatório e depreciativo à democracia, com ataques às Casas Legislativas, desferidos pelo coronel do CPI-5, Azor Lopes da Silva Júnior, em manifestações contrárias à sua convocação na Comissão dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), apresentada pelo deputado estadual João Paulo Rillo, que deverá ser deliberada na próxima terça-feira, 11/3.

O parlamentar petista, imbuído de seus compromissos de defesa da vida e respaldado por prerrogativas constitucionais de parlamentar eleito pela sociedade paulista, exerce sua função de apurar e acompanhar as ações das instâncias do Estado e protocolou a convocação do coronel, para que este explique a atuação do policial militar Alexandre Mendes, que em 28/2, matou com tiro na testa o morador de rua, Bruno Alves de Campos, de 20 anos, sob a alegação de legítima defesa ao afirmar que Campos teria avançado contra ele com uma faca.

Todos os integrantes da Bancada petista apoiam integralmente as iniciativas do deputado João Paulo Rillo que, no exercício legítimo de sua função designada pelo sufrágio do voto eleitoral, buscará esclarecimentos sobre este fato e outros subsequentes como a denúncia de ameaças a outros moradores de rua da cidade de São José do Rio Preto, após a morte de Bruno.

A Bancada do PT na Alesp é composta por 24 deputadas(os): Adriano Diogo, Alencar Santana Braga, Ana do Carmo, Ana Perugini, Antonio Mentor, Beth Sahão, Carlos Neder, Edinho Silva, Enio Tatto, Geraldo Cruz, Gerson Bittencourt, Hamilton Pereira, Isac Reis, João Paulo Rillo, José Candido (in memoriam), José Zico Prado, Luiz C. Marcolino, Luiz Moura, Marco Aurélio, Marcos Martins, Professor Tito, Rui Falcão, Simão Pedro (licenciado) e Telma de Souza.


Deputado Luiz Claudio Marcolino

Líder da Bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo 

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário