Com uma canetada Alckmin adia a esperança de uma Saúde melhor em São Paulo

2018-02-02 00:00:00 | Comentários:

Tucano veta Lei que garante reembolso de valores gastos com remédios e exames do SUS

 

Apesar de reconhecer o mérito do Projeto de Lei de Geraldo Cruz aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, Alckmin vetou a esperança dos paulistanos de ter assegurado o reembolso de valores gastos com remédios e exames que deveriam ser fornecidos pelo Estado.


Para explicar a canetada, o governador usou o argumento da “inconstitucionalidade” que vem sendo padrão para impedir a efetiva prática legislativa no nosso Estado.


Ao dizer que o projeto cria novos gastos para o executivo, o tucano literalmente reconheceu sua incompetência para gerir o sistema de compra e distribuição de remédios adequado para a necessidade da população, já que o reembolso aconteceria apenas nos casos onde não houvesse disponibilidade do remédio ou do procedimento dos exames que já são garantidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).


Apesar do veto do governador, que comprova a visão partidarizada e contrária aos verdadeiros interesses de nossa população que vem guiando a gestão tucana, o deputado estadual Geraldo Cruz afirma que pretende continuar trabalhando no Legislativo para a derrubada do veto em plenário e garantir a distribuição justa e eficaz dos remédios e a realização dos exames.


“Estamos no estado mais rico do Brasil, São Paulo deveria servir de exemplo para todos os outros, não é possível que o governador não tenha competência para gerir nosso orçamento e garantir a todos os cidadãos uma saúde básica de qualidade”, lamentou o deputado.

 

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário