Geraldo Cruz se manifesta contra o fechamento da maternidade

2015-12-11 00:00:00 | Comentários:

A maternidade Alice Mendes Campos Machado foi inaugurada em dezembro de 2004, no final do meu primeiro mandato como prefeito, seguindo os padrões do Ministério da Saúde. Embu das Artes era o único município com mais de 200 mil habitantes que não contava com esse benefício. Foi a realização do sonho dos moradores da cidade.

Antes desta data o município não possuía um equipamento deste porte, e todas as mães eram obrigadas a dar à luz em outros hospitais da região, distantes de suas casas. A construção desta obra só foi possível com a parceria do governo federal, ainda na gestão do presidente Lula.

Portanto, sou contra o fechamento da maternidade, cujas obras começaram em 1988, passaram por quatro prefeitos e só foram finalizadas em 2004, para acabar com um descaso com a população. É um absurdo querer tirar agora um bem da população embuense, que teve de esperar 46 anos por essa conquista.

Aliás, sou contra o fechamento de qualquer tipo de equipamento público. Temos de garantir os direitos e as conquistas dos cidadãos. Devemos sempre encontrar soluções que não prejudiquem os usuários, tal qual essa maternidade, que realiza mais de 150 procedimentos por mês (entre partos e curetagens), segundo a prefeitura de Embu das Artes.

Com equipamentos de última geração e preparada para partos de baixa e média complexidade (os procedimentos de risco são feitos no Hospital Geral do Pirajuçara), a maternidade tem contribuído para uma significativa redução da mortalidade infantil no município. Os bebês vão para suas casas registrados, vacinados, com testes da orelha e do pezinho feitos e a primeira consulta já marcada.

Quero também manifestar meu apoio às manifestações de repúdio ao fechamento dessa unidade de saúde, partindo de todos os segmentos da sociedade. A população, representada por órgãos públicos ou privados, deve sempre ser ouvida e cabe a nós, eleitos pelo povo, encaminhar seus anseios, para o benefício comum.

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário