Seis são presos por envolvimento em fraude do governo Serra

2015-06-26 00:00:00 | Comentários:

O líder do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo foi procurado hoje por jornalistas da TVT e Rede Brasil Atual para comentar o episódio de prisão dos seis executivos envolvidos no trensalão tucano por crimes contra a ordem econômica e contra a administração pública.

Os funcionários das empresas Alstom, Temoinsa, Tejofran e MPE se tornaram réus na Justiça sob acusação de terem formado cartel e fraudado licitações para a reforma das linhas 1-Azul e 3-Vermelha do Metrô e modernização de 98 trens.  Segundo denúncia do Ministério Público, o valor das licitações sob suspeita de fraude é de R$ 1,75 bilhão.

O MP diz que a concorrência que aconteceu entre os anos de 2008 e 2009, durante governo de José Serra, do PSDB, foi fraudada. A juíza Cynthia Maria da Silva diz na decisão que “a documentação reunida pelo MP revela o envolvimento dos réus nos fatos criminosos sob apuração”.

Durante a entrevista a TVT, Geraldo Cruz declarou que as recentes prisões reforçam as suspeitas da bancada petista que desde 2013 denuncia o cartel do PSDB e tenta instalar na Alesp a CPI dos Trens. “Infelizmente aqui na Assembleia a maioria governista impede que os deputados investiguem as denuncias através de uma CPI. Além disso, as provas apresentadas pelo Ministério Público são blindadas pela grande imprensa”.

Na denúncia oferecida pelo promotor Marcelo Mendroni são apresentadas como provas tabelas feitas pelas empresas acertando a divisão dos contratos. CB

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário