Juventude de São Paulo quer a efetivação da Lei15.096/2013

2015-06-08 00:00:00 | Comentários:

O mandato do líder do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo, Geraldo Cruz, se encontrou na véspera do feriado, 03/06, com gestores de Políticas de Juventude e representantes da Associação Frida Kahlo para discutir estratégias de defesa da Lei 15.096/2013, de autoria do deputado, que cria a obrigatoriedade de implementação de políticas públicas destinadas a este público.

Passados dois anos, Alckmin não fez nenhuma regulamentação para dar início às ações voltadas para a juventude. E, apesar de ter aprovado três artigos, vetou o projeto quase que por completo, renegando itens fundamentais para sua relevância, como a proposta de incentivos fiscais às empresas que empregarem jovens.

Durante todo este tempo os vetos estão sendo tratados como prioridade para a Bancada do PT e permanecem na Ordem do Dia para nova votação em plenário. Gestores das cidades de Bragança Paulista, Embu das Artes, Hortolândia, Rio Claro, Santa Barbara d’Oeste e São Paulo se comprometeram com a ampla defesa do projeto em todos os seus aspectos e sugeriram ações regionais e via internet.

Foram tratados ainda temas essenciais para a efetivação de políticas públicas para juventude como a possibilidade de custeio de projetos através do edital do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente que estará aberto até o próximo dia 13/06.

Já a Associação Frida Kahlo trouxe contribuições a partir de seus principais projetos para 2015/2016, as duas publicações “Observatório de Juventudes Negras” e a idéia de criação de um espaço em Embu das Artes voltado para a construção de ferramentas de estudo de PPJs, fomentação de pesquisas e metodologias, e formação de agentes que desejem influenciar de forma positiva na pauta Juventude. CB

Conheça mais sobre a Lei de Políticas Públicas de Juventude do Geraldo Cruz aqui 

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário