Juventude paulista cobra aplicação de Lei vetada por Alckmin

2017-06-20 00:00:00 | Comentários:

O programa Agora é Lei, da TV Alesp, abordou recentemente a Lei Estadual de políticas públicas voltadas à juventude, que foi criada pelo deputado estadual Geraldo Cruz em 2013, mas "os programas previstos por essa lei nunca foram implementados porque os artigos foram vetados pelo executivo", conforme informou o programa no início do debate.

+ Para assistir o programa completo clique aqui!

Ao lado de Geraldo Cruz, participaram da conversa Denise Santos, representante do setor de comunicação da Juventude Petista e Henrique Domingues, presidente do Diretório Central de Estudantes da FATEC. As principais reivindicações dos jovens ao governo de Geraldo Alckmin é o descaso com políticas para a juventude, que se encontra em um cenário atrasado segundo Henrique:

"Quando o governador decide vetar as ações mais específicas que a lei prevê de formulação de novas políticas para juventude, o estado de São Paulo vai contra aquilo que foi aprovado pelo governo federal em 2013, que é o Estatuto da Juventude. O estatuto prevê equiparação de oportunidades da juventude pobre, periférica e negra, à juventude que historicamente no país tem condições de acessar aquilo que está a disposição para o seu próprio desenvolvimento. Quando Alckmin veta a lei, possibilita que apenas a juventude de alta classe continue acessando educação de qualidade, universidade, acesso a saúde, acesso aos lugares da cidade - porque hoje o transporte também está caro - e marginaliza a juventude que não tem condições financeiras”, disse Henrique que ainda afirma que o "objetivo de Alckmin nunca foi eliminar as desigualdades".

Para o deputado Geraldo Cruz é necessário mobilizar a juventude para mostrar a importância dessa questão a outros deputados estaduais, e assim, aprovar todo o texto da Lei:

"É uma falta de vontade política. Falo na lei de parcerias com entidades, com movimentos sociais, damos opções, com prefeituras. O governador teve uma atitude de alguém que não quer fazer política pública para quem precisa. Um governo que fecha sala de aula, que fecha programas como o MOVA. Mas ainda há esperança em derrubar esses vetos. Tem que mobilizar a juventude para pedir para os deputados da casa retirar esses vetos".

Nas suas considerações finais, Denise concordou com a fala de Geraldo e também reprovou as ações do governo tucano em São Paulo.

"Vetar uma lei dessa é muito sério. O que o deputado falou faz muito sentido, temos que pressionar para que toda a juventude possa saber que essa lei existe. O jovem acha que a obrigação dele é votar, mas depois não é fomentado, ele não se sente inserido".

LEIA MAIS:
Deputado destaca o papel da Justiça e fala de ações do mandato
Geraldo Cruz vota contra projeto que fere Direitos Humanos

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário