8 de março: Dia de luta para as mulheres

2017-03-08 00:00:00 | Comentários:

O Dia Internacional das Mulheres este ano terá um significado especial para mulheres do mundo todo.

No nível internacional, setores e coletivos de mulheres se mobilizam para demonstrar que não se calarão diante dos retrocessos que tentam impor os setores conservadores representados pela eleição de Trump nos Estados Unidos.

No Brasil, será o primeiro Dia das Mulheres após o golpe que colocou no poder um grupo corrupto de homens de colarinho branco que relegou à mulher o papel secundário nas principais decisões do país. Desde a ditadura militar não havia um governo com tão pouca participação feminina.

A reforma da previdência que Temer pretende deixar como legado para o país afetará diretamente às mulheres e, por isso, irá atingir todas as famílias. Com um falso discurso de igualdade, o governo ilegítimo quer fixar idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres.

Já se sabe que a medida é nociva principalmente para as camadas mais pobres da nossa sociedade, justamente aquela que por necessidade, começa a trabalhar mais cedo. No caso das mulheres pobres, a decisão é ainda mais prejudicial, pois sabemos que são elas as responsáveis pela união, organização e manutenção dos núcleos familiares.

LEIA MAIS:
Problemas no metrô: Governo Alckmin saiu dos trilhos
Aumento do preço da carne: Governo tucano prejudica famílias mais pobres

Uma recente pesquisa realizada pela Unicamp mostrou que a jornada de trabalho das mulheres chega a 13 horas entre a administração do lar e o trabalho.

Os dez anos que o governo pretende arrancar das trabalhadoras brasileiras serão tirados do convívio com seus filhos e netos. Muitos dos políticos que vemos hoje discursando pela defesa da família brasileira, amanhã estarão no Congresso Nacional votando por mais ausência feminina dos lares já tão destruídos pela jornada extensiva das mães trabalhadoras e as péssimas condições de trabalho a que a maioria está submetida.

Diante deste ataque que atinge todas as mulheres, independente de posições políticas, neste dia 8 de março é preciso lembrar a todos e a todas que os direitos conquistados não estão garantidos e dependem de muita luta para serem preservados e avançarem.

Geraldo Cruz

Deputado Estadual

 

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário