Hoje é dia de união para enfrentar o câncer infantil

2017-02-15 00:00:00 | Comentários:

O câncer infantojuvenil é a maior causa de mortes por doença na faixa de 5 a 19 anos. Por isso, a dia Internacional da Luta Contra o Câncer Infantil, comemorado nesta quarta-feira, 15, é tão importante e deve ser lembrado. A data serve para despertar a conscientização da população sobre o problema e valorizar a luta das crianças na superação da doença.

Segundo especialistas, o diagnóstico precoce é a chave certa para vencer a doença. Por isso, os pais devem sempre estar atentos a quaisquer mudanças na saúde dos filhos, prestando atenção em alguns sintomas que podem estar associados ao câncer. Alguns deles são palidez, manchas roxas sem relação com machucados, febre, dor abdominal e urina com sangue, entre outros. Se ocorrer surgimento desses e de outros sintomas incomuns, é fundamental a consulta e acompanhamento do pediatra. Já no caso de confirmação da doença, o acompanhamento médico para o tratamento adequado do câncer é fundamental. Além disso, o cuidado psicológico não pode deixar de existir, tanto para as crianças quanto para os pais, para que todos lidem com a situação da melhor maneira possível.

Se aos pais cabe estarem atentos, para que a situação seja enfrentada com eficácia, é preciso que o governo ofereça serviços de saúde de qualidade e dignos para receber as famílias. No Brasil, várias instituições abraçaram a causa com o intuito de melhorar a vida dos afetados pela doença. Iniciativas da sociedade como a Fundação do Câncer e o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAAC)  são exemplos de qualidade de atendimento, respeito e coragem na luta contra o câncer infantil.

O deputado estadual Geraldo Cruz reconhece o papel destas instituições nesta luta e faz de seu mandato uma ferramenta de apoio a causa, encaminhando reivindicações, indicando emendas parlamentares e auxiliando em campanhas de arrecadação. “A descoberta de um câncer em uma criança é comovente e afeta todos os familiares. É preciso promover a união da sociedade para que todas as crianças afetadas tenham tratamento de qualidade e possam enfrentar a doença com dignidade”, declarou o parlamentar. CB

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário