Geraldo Cruz repudia ameašas sofridas por jornalista de Embu das Artes

2016-06-17 00:00:00 | Comentários:

Assim como o Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, que se mafestou em apoio à jornalista Sandra Pereira, o deputado estadual Geraldo Cruz  repudia as ameaças e agressões verbais sofridas pela editora do Jornal na Net.

Na sessão da Câmara Municipal de Embu das Artes do dia 15/06, vereadores que se sentiram ofendidos pela matéria “Vereadores se calam sobre fechamento da maternidade de Embu para reforma”, chegaram a questionar a autenticidade do diploma da jornalista, além de mentir quando afirmaram que a profissional é funcionária da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Na verdade, Sandra Pereira foi funcionária da Casa entre 2011 e o início de 2015, tendo prestado serviços ao deputado estadual Geraldo Cruz durante este período.

No Brasil os grandes meios de comunicação são controlados por 11 famílias e apenas cinco redes dominam o mercado televisivo. É neste cenário, responsável pela enorme falta de representatividade dos interesses da maioria da população, que o Jornal na Net cresceu como referência na região Sudoeste, desenvolvendo o importante trabalho de trazer informação local para os cidadãos de Embu das Artes e região, que quase nunca têm a oportunidade de discutir seus problemas cotidianos.

À frente, inclusive, de países em guerra, o Brasil figura entre os países mais violentos para a prática do jornalismo. 

Segundo a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, os principais agressores são justamente as pessoas que são alvos da apuração jornalística. Para o deputado Geraldo Cruz, "é importante que todo homem público aprenda a lidar com a crítica e a divergência de opinião”.

A liberdade de imprensa é um direito das empresas jornalísticas que garante o cumprimento correto da importante missão constitucional que é garantir à população o direito à informação e liberdade de expressão.

O deputado Geraldo Cruz declarou que as agressões sofridas pela jornalista, extrapolam as questões da liberdade de imprensa, e são uma violência contra a mulher. “Neste caso específico o que se percebeu foi uma falta de respeito com uma trabalhadora, que representa as mulheres que saem todos os dias de casa para garantir o sustento de muitas famílias”, disse. CB

Clique para ler a nota do Sindicato Estadual dos Jornalistas: http://www.sjsp.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6273:pre-candidato-a-prefeitura-de-embu-das-artes-fecha-maternidade-e-ameaca-jornalista-que-denunciou&catid=36:destaque

 

Comentário

Envie seu comentário

Erros no formulário